Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nijikon

アジアの強迫観念 | 아시아 강박 관념

09
Jul18

MIND F***ING ANIME DEVIA SER UMA CATEGORIA

著者 PUBLICADO POR Neurótika Webb

Houseki.no.Kuni1.jpg

Ohayou! お早う!

 

Há muito boa gente que pensa que anime é para criancinhas, e a prova que não é, é mesmo este tipo de anime, porque não há criança neste mundo que consiga "digerir" este nível de complexidade de argumento.

 

Dois exemplos do que estou a falar é o Houseki no Kuni e o Kado, estranhamente dois anime que já falei aqui na categoria de 3D/CGI. As premissas são tão complexas ao ponto de nos deixarem a pensar e ambas, embora de maneira diferente, abordam o mesmo assunto: a génese do ser humano. 

 

HOUSEKI NO KUNI

Num futuro distante a humanidade foi extinta e surgiram 3 novas formas de vida, uma delas as Houseki, ou pedras preciosas. 

As Houseki vivem numa ilha e cada uma tem uma função, que pode ser defender a ilha dos ataques dos Moon People (Povo da Lua), que as matam para fazer joalharia, ou médicas, etc. Phos, a heroina, não tem função específica dentro da comunidade e isto deve-se à sua fragilidade, parte-se ao mínimo impacto. Um dia o guardião das pedras dá uma tarefa a Phos, ficar encarregue dos registos da comunidade.

A parte estranha desta série de anime é que os seres humanos evoluiram para 3 raças, as Houseki (que nasceram a partir dos ossos), o povo que vive no mar, uma espécie de anémonas (que nasceram da carne) e o povo da lua (que nasceram do espírito). Além de todos os aspectos filosóficos envolvidos no argumento, há também os aspectos morais, como o facto do povo da lua matar para fazer peças de joalharia (vaidade?) ou o povo do mar ser capaz de trair e manipular (a fraqueza da carne?). A perceção com que se fica é que apesar de constantemente em guerra, estas 3 espécies são incompletas por si só. No final fica-se na dúvida se o povo da lua é o mau da fita ou se esta guerra é para juntar outra vez o espírito, a carne e os ossos.

Esta série deixou muitas questões em aberto, e pensou-se que iria haver uma segunda temporada, mas a série é de 2013 e duvido que vá haver mais. 

Como já tinha dito num post anterior, vale mesmo a pena ver esta série, não só pelo belíssimo argumento, como pela arte que é linda de morrer. (cinco anos depois, as Houseki ainda são das personagens mais populares de Cosplay) 

 

SEIKAISURU NO KADO (atenção, spoilers!)

Este anime é dos mais complexos que já vi, ao ponto de ter que voltar atrás várias vezes para tentar perceber as teorias apresentadas. 

Como já tinha descrito num post anterior, o Kado é um cubo de origem supostamente alienígena que aparece em Tokyo. O habitante do Kado vem com a promessa de contribuir para o avanço significativo da humanidade com 4 dispositivos, o primeiro dos quais uma fonte inesgotável de energia.

O que se vem a descobrir depois é que este suposto "amigo" é de facto um ser cósmico, um dos criadores do planeta Terra, que é na realidade uma espécie de experiência. 

As teorias apresentadas neste anime são tão válidas e tão possíveis, que é quase arrepiante.

Apesar do final não ser brilhante, podia ser muito melhor, vale a pena ver este anime. Na pior das hipóteses, dá para horas de discussão com os amigos.

 

22
Jun18

TOP 10: OS MELHORES ANIME 3D/CGI

著者 PUBLICADO POR Neurótika Webb

Ohayou! お早う!

 

O mundo do anime está a mudar, apesar de alguns puristas se recusarem a ver estes anime em 3D/CGI. Eles é que perdem! Cada vez mais existem anime em 3D fenomenais e com personagens tão reais que é arrepiante, como é o caso do Kingslaive: Final Fantasy XV.

Tive alguma dificuldade em escolher ou fazer um ranking dos melhores, mas não consegui. Portanto ignorem a ordem dos títulos, muitos nem sequer são comparáveis. 

 

1. AJIN

Kei Nagai é um estudante dedicado, que quer ser médico. A sua vida corre como o programado, até ao dia que é atropelado...e não morre! É assim que descobre que é um ajin.

Os ajin foram descobertos há 17 anos e existem apenas 46 em todo o mundo. São pessoas normais, mas imortais. Uma organização de ajins tenta recrutar Kei Nagai, explicando-lhe que os ajin estão a ser usados para testar armas, sendo torturados repetidamente, visto que não morrem.

Este foi um dos anime que estive quase para deixar de ver, mas ainda bem que continuei. Os primeiros quatro episódios são lentos, mas depois entra numa espiral de acção e violencia sem precedentes, mesmo como eu gosto. A partir daí estamos a suster a respiração até ao último episódio da segunda temporada. Outro ponto a favor, pelo menos para mim, é o facto do personagem principal não ser o cliché do costume, é um perfeito sociopata sem uma ponta de empatia seja por quem for. Ver Trailer

ajin.jpg

 

 

2. KNIGHTS OF SIDONIA (SIDONIA NO KISHI)

Depois de terem destruido a terra, a raça alienígena Gauna persegue os sobreviventes, que escaparam em naves (as Seed). No ano 3394, Nagate Tanikaze reemerge do subterrâneo da nave Sidonia, em busca de comida. Tanikaze foi levado para os níveis subterrâneos por um dos ex-pilotos da nave e treinado desde bebé para ser também ele um piloto. Sidonia no Kishi acompanha as aventuras de Tanikaze, que se torna um dos melhores pilotos da nave e tem que ajudar os seus companheiros numa luta pela sobrevivência.

O que eu tenho a dizer...Uau! Adorei tudo neste anime, desde a história à arte. Já conhecia a versão Manga, cuja arte é fantástica, e apesar de o anime não ter nada a ver com a arte do Manga, conseguiram um estilo próprio com cenários de tirar a respiração. Um anime cheio de plot twists que nos agarra ao écran. Ver Trailer (season 2)

Shiraui.Tsumugi.knights of sidonia.jpg

 

 

3. BLAME!

Num futuro distante a humanidade atingiu o pico tecnológico, com cidades que se auto-regeneram, no entanto um vírus vem alterar tudo, fazendo com que o programa de gestão das cidades se descontrole e comece a construir em todas as direcções e trate os seres humanos como alvos a abater. Quando Zuru sai em busca de comida com os seus companheiros, são vistos por uma torre de observação e o programa Safeguard lança um ataque, são salvos por Killy the Wanderer, que anda em busca do Net Terminal Gene, que supostamente é a chave para salvar o mundo.

Este é outro Uau! Cuidado que isto é o filme, não é a série. É mais uma obra de arte de CGI. Adorei do primeiro ao último minuto. Vale mesmo a pena. Ver Trailer

blame.jpg

 

 

4. GANTZ:O

A morte não tem que ser o fim. Podes voltar à vida se ganhares um jogo de sobrevivência chamado Gantz.

Uma noite Masaru Katou vai para casa, para celebrar o aniversário do seu irmão mais novo, quando tenta impedir um assalto é esfaqueado até à morte.

Masaru acorda numa sala, num edifício no meio de Tóquio, onde está uma esfera preta e várias outras pessoas. Para sua surpresa, é-lhe dada a oportunidade de jogar um jogo de sobrevivência e se ganhar volta à sua vida normal. Antes que Masaru tenha tempo para processar o que está a acontecer, é enviado para Osaka onde tem que matar vários aliens.

Este CGI não é tão bom como os anteriores, nota-se muito os movimentos robóticos. Mas a história é muito boa e com muita acção e vamo-nos esquecendo destas pequenas falhas. O meu conselho: não vejam a série primeiro senão não acham piada nenhuma a isto! Ver Trailer

gantz_o.jpg

 

 

5. CAPTAIN HARLOCK

Depois da conquista de outros planetas, a humanidade chegou aos 500 biliões, mas depois de terem esgotado os recursos noutros planetas, decidiram voltar à Terra. Mas como era incomportável esse número de pessoas voltar, deflagou a Homecoming War. Eventualmente, um governo autoritário foi formado para pôr fim à guerra e implementou a Gaia Sanction, que decretou que o planeta terra era zona protegida e proibia que a terra fosse habitada por seres humanos. Um dos seus antigos soldados revolta-se e forma um grupo de piratas cuja missão é libertar a Terra.

Tive orgasmos visuais a ver este filme. A arte é uma espécie de fusão entre Bilal e Giger, absolutamente espantosa! Para quem gosta de acção, espaço e piratas, este é o filme perfeito. A não perder! Ver Trailer

harlock.jpg

  

 

6. ID-0

No futuro, é possível transferir a nossa consciência para I-Machines, uns robôs, graças a um minério chamado Orichalt. Maya Mikuri, uma estudante e estagiária a trabalhar para uma empresa mineira, fica presa numa I-Machine depois de um acidente, e de ser abandonada pelos seus companheiros.

É salva por um grupo de "freelancers", que são um grupo de mineiros independentes e aceitam contratos de várias companhias. Maya descobre então, a estranha verdade por trás deste grupo, assim como ela, todos eles têm a sua consciência presa dentro das I-Machines...mas por vontade própria.

Confesso que não estava à espera de me divertir tanto a ver este anime. É um original Netflix, com uma premissa original e com um interessante desenvolvimento das personagens. Agora, queremos a 2ª temporada, se fazem o favor!  Ver Trailer

id_0.jpg

 

 

7. A.I.C.O. INCARNATION

A acção passa-se em 2035, no Japão (claro!). Um incidente, camado "Burst" ocorre num centro de pesquisa cientifica onde se fazem experiencias de clonagem de seres humanos, de forma a criar seres artificiais. Uma AI (Inteligência Artificial) chamada Matter escapa, e invade o local onde se encontra o laboratório e é decretada zona interdita.

Dois anos depois, uma estudante de 15 anos chamda Aiko Tachibana, que perdeu a família no trágico desastre, conhece um estudante que é transferido para a sua escola, Yuuya Kanzaki, que lhe diz que o segredo para parar o avanço da Matter, está escondido dentro do seu corpo. 

Este foi mais um daqueles anime que custou a arrancar, um bocadito paradito ao início, mas que tem um final explosivo. O final em si foi conclusivo, não me parece que vá haver continuação, pois toda a verdade é revelada ao fim. Ver Trailer

A.I.C.O..-Incarnation-.full.2244758.png

 

 

8. SAINT SEIYA: LEGEND OF SANCTUARY

Uma jovem chamada Aori Kido descobre que é a reencarnação da deusa Atena e que, no Olimpo está uma impostora. Quando se descobre que a verdadeira Atena está escondida na Terra, é enviado um assassino, mas Aori é salva por um dos seus cavaleiros, rapazes que foram treinados desde pequenos para a proteger. Aori e os seus 4 protetores viajam então para o Olimpo para desmascarar a impostora e salvar assim a vida de Aori.

Este era um daqueles filmes que não tinha muitas expectativas, a série de anime é bem conhecida e ultrapassar a série é difícil. Mas o filme é despretensioso e cheio de acção e com uma arte que me surpreendeu. Óptimo para ver num Domingo de chuva. Ver Trailer

Saint Seiya Legend of Sanctuary.jpg

 

 

9. HOUSEKI NO KUNI - LAND OF THE LUSTROUS

Num futuro desconhecido, corpos cristalinos chamados Gems habitam num mundo que foi destruído por 6 meteoros. Cada Gem tem um papel diferente na missão de lutar contra os Lunaris, seres que destroem os seus corpos para usarem como acessórios.

Phosphophillite, conhecida como Phos, sonha ajudar nesta guerra, mas como o seu corpo é frágil, ela e outras Gems são encarregadas de trabalhar no arquivo da biblioteca. É então que Phos conhece Cinnabar, uma Gem inteligente, também ela relegada para um trabalho que não gosta, que é patrulhar a ilha. Phos decide encontrar um trabalho que ambas gostem de fazer e que as realize.

O meu filho estava farto de me falar deste anime, mas como tenho uma watchlist que nunca mais acaba, a coisa foi adiando. Há umas semanas decidi ver...e ainda bem. Este anime é LINDO DE MORRER! Mas apesar do aspecto kawaii, é daqueles anime que dá que pensar e não é propriamente uma light novel, pelo contrário. A descrição ali de cima é do primeiro episódio, o desenvolvimento da história é muito mais complexo. E não digo mais nada, vão ver! Ver Trailer

Houseki.no.Kuni.full.2302898.jpg

 

 

10. FINAL FANTASY XV & VII

Não sou grande fã desta saga do Final Fantasy, o Kingslaive, Final Fantasy XV e o Final Fantasy VII: Advent Children. O que vos posso dizer é que gostei mais do VII (sou mais dada a cenários apocalípticos), mas as histórias custam sempre muito a desenvolver e quando chegamos à parte do climax, já acabou e parece que o filme foi curto e falta qualquer coisa. Mas porque é que me forço sempre a ver estes filmes? A arte. Tenho que dar a mão à palmatória, mas estes filmes são estupidamente bem feitos, até enerva! Só é pena que os argumentos sejam pobrezinhos e o desenvolvimento das personagens seja quase nulo. Mas dá para ver a evolução do CGI do VII (de 2005) para o XV (de 2016), por vezes esquecemo-nos que estamos a ver CGI.

Ver Trailer XV

Ver Trailer VII

Só para perceberem do que estou a falar...isto não é uma foto, é mesmo CGI no seu melhor!

Screenshot_2016-08-26__4_20_PM.0.png

 

ffvii.jpg

 

探索 PESQUISAR

MAIS COMENTADOS

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

DÁ 1 LIKE NA PÁGINA!

VISITA OS OUTROS BLOGS

Neuroses